Intolerância a lactose

Toda criança deve receber até os 6 meses de idade exclusivamente o leite materno, a partir daí deverá ser incluida aos poucos alimentação sólida e ao final de 1 ano a criança poderá estar recebendo a mesma alimentação utilizada pelos adultos, ficando o leite de acordo com o apetite.

Aos 2 anos a OMS (Organização Mundial da Saúde) recomenda a retirada do leite materno, a partir daí temos uma deficiência na produção da enzima lactase, que é a responsável pela digestão da lactose, que é o açúcar do leite.

Nessa etapa é que normalmente inicia-se a utilização do leite de vaca, que apesar de muito diferente do leite materno, também contém a lactose, com moléculas de difícil digestão.

Todos temos alergia á lactose, só que em níveis diferentes. O homem é único mamífero que continua mamando após a fase do “desmame”. O bezerro, por exemplo, após acabar o leite e não mama mais, e seu organismo naturalmente perde a capacidade de fazer a digestão do leite.

A insistência do homem em continuar utilizando leite tem suas consequências, ocorrendo diarréia e também outros problemas do trato respiratório, com agravamento de bronquite, rinite, sinusite e mesmo a asma.

Intolerância a lactose

Uma alternativa muito saudável para o leite animal é a introdução do leite vegetal na alimentação da criança. Apesar do nome de “leite” vegetal, sua composição não assemelha-se ao leite animal, portanto não substitui o leite quando recomendado por médicos, ele é um substituto do leite em alimentos como vitaminas e sucos.

O leite vegetal mais utilizado é o feito de soja, porém essa leguminosa produz uma proteína chamada fitoestrógeno, que assemelha-se ao estrógeno, hormônio feminino, o que pode interferir no crescimento, durante o período conhecido como estirão de crescimento, se consumido em excesso.

Para evitar esse problema deve-se mesclar a utilização do leite de soja com outros leites vegetais, como de aveia ou de castanha.

 

Artigos Similares:

 avatar

Author: Paddy

Share This Post On

Submit a Comment

O seu endereço de email não será publicado Campos obrigatórios são marcados *

Você pode usar estas tags e atributos de HTML: <a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <strike> <strong>