Viagem A Macchu Picchu – Enorme Riqueza Cultural, Histórica e Natural

Talvez a mais visitada rota na América do Sul, Macchu Picchu fica no sudoeste do Peru, fazendo parte do departamento de Cuzco, mas a 112Km a noroeste da cidade. São cerca de 3:30h em trem de Cuzco a Águas Calientes, daí mais 8Km até Machu Picchu.

Machu Picchu significa montanha velha, em quechua. A cidade tem um imensurável valor arqueológico. Em 1983 o “Santuário histórico de Machu Picchu” foi declarado pela Unesco, Patrimônio Cultural e Natural da Humanidade. Uma enorme riqueza cultural, histórica e natural dos povos andinos e dos peruanos.

Diz a lenda que a capital do Império Inca, Cuzco, foi fundada por Manco Cápac y Mama Ocllo, filhos do deus Sol, que sairam do Lago Titicaca com a missão de buscar um lugar que fosse o centro de um grande reinado. Já sobre Machu Picchu, numa visão menos “lúdica”, há suposições de que tenha sido criada para conquistar a floresta ou proteger o império de quem viesse dela, isso no século XV e sua construção se atribui ao inca Pachacutec. Em 1911 (d.C) o professor americano Hiram Bingham descobriu a maravilha peruana.

 Para chegar em Cuzco, na viagem tradicional não pode faltar o boliviano Trem da Morte. Para os brasileiros, partindo de Corumbá (MS), o viajante segue até Puerto Quijarro para tomar o trem para Santa Cruz de la Sierra. De lá pode partir para La Paz (maior cidade boliviana e capital administrativa do país) e pegar um avião para Lima (capital peruana) ou seguir rumo à Copacabana (ainda na Bolívia), na margem oriental do Lago Titicaca. Do outro lado está a peruana Puno de onde é possível seguir para Cuzco e Machu Picchu.

Mais de 25.000 viajantes por ano escolhem chegar à cidadela pelos 43Km de trilha (Trilha Inca) na mais bela paisagem andina, em meio as montanhas e às construções desta civilização pré colombiana. A caminhada árdua começa na localidade de Qorihuayrachina, a altura do quilômetro 88 da ferrovia Cuzco – Quillabamba. São 3 ou 4 dias de caminhada.

 O viajando pode optar por uma empresa de turismo que ofereça pacotes completos para a trilha ou a rota Cuzco – Machu Picchu. Se deseja organizar a viagem por conta própria, membros das comunidades Chillca e Wayllabamba cobram preços módicos para lhe ajudar a carregar os equipamentos. Importante lembrar que deve se levar um equipamento completo para camping, alimentos e água potável.

Outra opção para quem quer conhecer não só Machu Picchu, mas todo o país de uma forma bastante altenativa é a Peru Expeditions, um caminhão 4X4 todo equipado para levar 14 aventureiros pelas paisagens mais inusitadas do Peru, um verdadeiro Safári pelo país. O preço é salgado, mas com certeza é uma experiência única. Site: www.peru-expeditions.com

 O clima da região é semiseco e frio. Chuvoso durante o verão (dezembro a março) e ensolarado entre maio e setembro, porém não são raros dias de chuviscos. A temperatura máxima alcança os 27 graus e a mínima raramente desce dos 11. Já houve casos em chegar a 4 graus centígrados. Há hospedagem para todos os gostos e bolsos em Cuzco, tanto para hotéis como para albergues que acaba oferecendo uma grande economia para quem não quer gastar muito com acomodação. Segue email de um albergue para maiores informações: E-mail: reservas@hostalgloria.com

Para quem gosta de diversão e baladas, não poderá deixar de conhecer o Mama Africa, lá se encontram os mais animados viajantes, o lugar que tem mais de 9 anos, é uma das paradas obrigatória para os baladeiros de plantão. Além do velho Mama Africa a cidade de Cuzco oferece a melhor noite do Peru, são diversos bares, restaurantes e Baladas, que oferecem bebidas como a cerveja Cusqueña e a Inka Cola, um refrigerante originalmente peruano, e por conseqüência o mais consumido no país.


Artigos Similares:

 avatar

Author: Rosana

Share This Post On

Submit a Comment

O seu endereço de email não será publicado Campos obrigatórios são marcados *

Você pode usar estas tags e atributos de HTML: <a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <strike> <strong>